sexta-feira, 23 de outubro de 2009

WARREN ELLIS: BRASILGATE

Quadrinista entra em discussão acalorada com brasileiros via Twitter

Seguidores de Warren Ellis entendem perguntas como ofensas

O escritor de quadrinhos britânico Warren Ellis entrou em uma pequena discussão com fãs brasileiros esta semana, através do Twitter, que chegou a troca de insultos e à nomeação do caso, pelo próprio Ellis, como #brasilgate.

Começou com o escritor, que recentemente ultrapassou 100 mil seguidores na rede social,
comentando que havia descoberto muitos brasileiros na sua lista. "Será que o Brasil descobriu o Twitter recentemente? Eu tenho trabalhos publicados lá?"

Enquanto alguns listavam os trabalhos do autor publicados aqui (Authority, Planetary, Fell, parte de Transmetropolitan), outros seguidores tomaram a mensagem como insulto - pensando que Ellis considerava o país atrasado demais no Twitter. O escritor recebeu respostas como "Sim, seu trabalho é publicado aqui. Os macacos, as zebras e os elefantes adoram! O Brasil não é uma selva, Warren..." e "Sim, cara! E nós, brasileiros, ainda moramos em árvores e não temos roupas! Não é sensacional?".

Ellis então
reagiu a essas respostas: "Obrigado ao pessoal do Brasil que resolveu entender que eu os estava insultando, incluindo o cara que me ameaçou e me chamou de 'bufão irlandês'. Punheteiros". O escritor é inglês.

A discussão continuou por mais de duas horas, inclusive com fãs no Brasil pedindo desculpas pelas mensagens revoltadas dos outros. Foi quando Ellis começou a chamar a história de #brasilgate: "Apenas quis mostrar minha surpresa com tanta gente do Brasil me seguindo de repente, achando que eu não tinha nada publicado aí". "Parece que sou publicado lá há anos e nunca soube. O que é legal. Mas acho que nunca vou a uma convenção deles..."

Respondendo a fãs que pediam para ele repensar a decisão de nunca vir ao Brasil, por ser respeitado aqui, o autor colocou: "Passei a última hora sendo chamado de racista por gente do Brasil. Esse é o tal do respeito?".

Até o desenhista Ben Templesmith, que esteve no Brasil recentemente e colaborou
com Ellis em Fell, entrou na história: "Meu Deus, o que eu vejo quando acordo? O Brasil em guerra com @warrenellis? Ele é poderoso, aviso. E um cara legal. Crânios de bebês e tal".

Alguns seguidores de Ellis propuseram enviar ao escritor parte de seu material publicado
por editoras brasileiras. As grandes editoras dos EUA, como Marvel e DC, normalmente negociam a publicação de seu material no exterior sem avisar os criadores (e geralmente sem royalties pela republicação em língua estrangeira), de forma que Ellis e outros não necessariamente tomam conhecimento do que é publicado no Brasil.

*FONTE: Omelete www.omelete.com.br

Um comentário:

Guilherme disse...

Para mim ele morreu. Nem achava Authority tão legal assim.